Protegendo a qualidade do ar

A SUEZ está à altura do desafio da qualidade do ar: o Grupo oferece soluções inovadoras que usam novas tecnologias e se inspiram na natureza para melhorar a qualidade do ar que respiramos.
As questões

Trabalhando para melhorar a qualidade do ar

Limitar as emissões de partículas nocivas
Melhorar as ferramentas para medir e monitorar a qualidade do ar
Purificar o ar em ambientes urbanos
Nossas inovações

Compreendendo melhor a qualidade do ar para melhorar o monitoramento e o tratamento

A SUEZ formou a "Divisão Aérea" para trabalhar com soluções concretas e possíveis de operacionalizar seja em campo, em R&D e Inovação ou internamente com nossos colaboradores.

Percebendo o que está em jogo, o Grupo está empenhado em fazer da qualidade do ar uma das suas principais áreas de pesquisa e inovação nos próximos anos. Mais de 10 milhões de euros já foram investidos nesta área. E os resultados de nossos testes iniciais (Pollution & Carbon Sinks, AirAdvanced - HypR, etc.) confirmaram a direção que estamos tomando e fortaleceram nossa determinação de intensificar nossos esforços.

Jean-Marc BoursierSEVP do Grupo - Região França e COO

O Grupo está investindo no projeto, desenvolvendo e operando soluções inovadoras de tratamento de ar, na França e em outros lugares, que permitirão à indústria reduzir sua pegada ambiental e permitir que as autoridades locais melhorem a qualidade do ar:

  • Ferramentas de medição para monitorar, compreender e avaliar a qualidade do ar em um ambiente alvo(espaços públicos, instalações industriais, parques escolares, etc.);
  • Testes em ambientes sensíveis / propensos à poluição do ar, como estações subterrâneas ou áreas próximas a tráfego intenso, para que as pessoas possam respirar um ar mais saudável;
  • Soluções de tratamento experimentadas e testadas, como Polution & Carbon Sinks.

Créditos da fotografía: ©Abel Oro Figueroa

AirAdvanced-HypR: redução da poluição atmosférica no transporte subterrâneo

Desenvolvemos a solução AirAdvanced-HypR em parceria com a RATP, operadora de transporte público de Paris. Este sistema inovador melhora a qualidade do ar na rede ferroviária de Paris, reduzindo a poluição causada por partículas finas.

Nosso desenvolvimento baseia-se na implantação de soluções sob medida para o tratamento de movimentos de ar em ambientes urbanos, estações de metrô, túneis e até playgrounds escolares.

Jérôme ArnaudisDiretor da Divisão Aérea da SUEZ

Melhorando a qualidade do ar ambiente

AirAdvanced-HypR, que é instalado diretamente nas plataformas nas estações subterrâneas, usa um processo de ionização positiva para limitar a concentração de partículas finas (PM 10 e PM 2,5).
Essa tecnologia de filtragem eletrostática captura as partículas finas emitidas pelos sistemas de frenagem usados em trens terrestres e subterrâneos. Uma fraca corrente elétrica é injetada nessas partículas, que são atraídas para painéis coletores que funcionam como ímãs.
O AirAdvanced-HypR é capaz de tratar quase 7.500 m3 de ar por hora, ou 10% do ar na estação, enquanto consome quantidades insignificantes de energia.

Criando canais de recuperação para partículas finas

Essas partículas são então analisadas para ver se podem ser reutilizadas em canais que ainda estão em desenvolvimento. Também contribuímos para a medição da qualidade do ar na entrada e na saída dos filtros, enquanto o RATP e o Airparif medem os níveis de partículas finas presentes nas estações.

Espera-se que essa tecnologia seja implantada para outras aplicações, como tratamento de ar em estacionamentos ou túneis de rodovias.

Créditos da Fotografia: ©RATP - Bruno Marguerite

Capturar poluentes atmosféricos em áreas urbanas com inovações inspiradas na natureza

Nossas soluções combinam várias tecnologias de primeira classe, incluindo uma que usa microalgas projetadas em conjunto com a empresa francesa Fermentalg, para capturar poluentes atmosféricos, como partículas finas ou dióxido de nitrogênio.

Nossa inovação AirAdvanced-InspiR (foto oposta em um pátio de escola em Poissy, região de Ile-de-France) captura uma grande variedade de poluentes do ar, como partículas finas, dióxido de nitrogênio, compostos orgânicos voláteis para purificar o ar nas áreas mais sensíveis como pátios de escolas.

Jérôme ArnaudisDiretor da Divisão Aérea da SUEZ

Com base no princípio da fotossíntese, as microalgas são cultivadas em uma coluna de água e fixam CO2 e outros poluentes do ar, como partículas finas ou dióxido de nitrogênio. Essa inovação, inicialmente chamada de “Pollution & Carbon Sink”, foi testada na bancada de testes INERIS, que é única na Europa, e apresentou reduções nos níveis de partículas finas entre cerca de 66% e 99%, e de 76% para 97% de dióxido de nitrogênio, dependendo da configuração. Isso é equivalente às emissões anuais de 150 carros na região de Paris.

Inauguramos em um pátio escolar na região de Paris um novo sistema de tratamento de ar chamado AirAdvanced-InspiR. As crianças estão mais expostas do que os adultos à poluição e passam muito tempo na escola. Nossa inovação combina as melhores tecnologias com microalgas para criar "bolhas de ar puro" nas áreas mais sensíveis.

AirAdvanced-InspiR absorve partículas finas, dióxido de nitrogênio e compostos orgânicos voláteis, capturando o equivalente a algo entre o que 300 e 500 veículos produzem em uma viagem média da Região de Paris.


Produzindo energia verde

Ao capturar o carbono presente na atmosfera, as algas se reproduzem e formam uma biomassa que flui diretamente para a rede de esgoto até a estação de purificação. Essa biomassa é então coletada e recuperada como biometano que é injetado na rede de gás para produzir energia local e renovável.

Para mais informações:

Assistir o vídeo:

Entendendo e diagnosticando a qualidade do ar em tempo real

Estamos ajudando as autoridades locais e a indústria a implantar serviços inteligentes, como micros sensores de alta tecnologia integrados em uma plataforma digital, para que nossos clientes possam tomar decisões operacionais tendo em vista seu impacto na qualidade do ar.

Recentemente, equipamos os 5 portos das Ilhas Baleares na Espanha com 150 micros sensores combinados a um sistema de monitoramento em tempo real.

Jérôme ArnaudisDireção da Divisão Aérea da SUEZ

Esses micros sensores de alta tecnologia produzem diferentes tipos de dados, muito confiáveis, sobre a qualidade do ar, como: a concentração de diferentes gases no ar, a temperatura, a força do vento, entre outros e podem ser enviados em frequências de até 5 minutos. Esses dados são então registrados em nossa plataforma digital, convertidos em informações validadas e analisados a fim de produzir um panorama com expectativas/retrospectivas, fazer previsões ou modelar episódios de poluição e tomar as decisões adequadas quando falamos do impacto na qualidade do ar.

A qualidade do ar nos portos pode ser uma grande preocupação. O tráfego marítimo gera muita poluição do ar. Recentemente, equipamos os 5 portos das Ilhas Baleares na Espanha com 150 micros sensores combinados com um sistema de monitoramento em tempo real. O objetivo é entender melhor os contribuintes da poluição do ar, a fim de priorizar as ações de remediação.
 
No Chile, instalamos os mesmos sensores na área de pedestres Paseo Bandera, no coração de Santiago, onde medimos os principais poluentes atmosféricos (PM 2,5, NOx, CO2, VOCs, etc.) para ajudar as autoridades locais a tomar decisões sobre políticas públicas.

Uma vez que os dados coletados foram analisados usando tecnologias inteligentes, somos capazes de propor soluções sob medida que podem efetivamente combater a poluição.