Contrato

SUEZ reforça sua presença na indústria com a assinatura de novos contratos em gestão de água e resíduos industriais

SUEZ conquista 9 contratos no setor industrial, no valor total de 120 milhões de euros. O Grupo contribuirá para o gerenciamento sustentável de resíduos das instalações da NABC, uma engarrafadora da Coca-Cola em Marrocos, e da FUJIFILM, líder mundial em fotografia e imagem, na Holanda. O Grupo também será responsável por otimizar o ciclo da água para os principais players dos setores de Óleo e Gás, energia, papel e celulose e agroalimentares nos Estados Unidos, Brasil, Catar e Coréia do Sul. Esses novos contratos confirmam o dinamismo da SUEZ no mercado industrial, que já responde por 40% de sua receita.

No Marrocos, a SUEZ conquista um novo contrato de dois anos para o gerenciamento de resíduos da North Africa Bottling Company (NABC), que engarrafa Coca-Cola no Marrocos. Este contrato refere-se à gestão dos resíduos industriais das 4 plantas da NABC que servem o centro do país (Casablanca, Fes, Marrakesh e Nouacer) e de 2 armazéns. Este é o 2º contrato que a SUEZ venceu com a Coca Cola Marrocos, após o contrato de gerenciamento de resíduos das 2 plantas da Atlas Bottling Company, outra engarrafadora da Coca-Cola no país.

• Na Holanda, a Fujifilm, líder mundial em fotografia e imagem, uniu forças com a SUEZ. Durante 3 anos, o Grupo coletará e gerenciará os resíduos produzidos na fábrica de Tilburg, um dos maiores locais de produção fora do Japão. As equipes garantem um gerenciamento eficiente e sustentável de vários fluxos de resíduos, incluindo papel fotográfico e chapas de alumínio usadas para impressão, bem como recuperação de material. Além disso, contando com uma oferta integrada, a SUEZ tem uma função de consultoria para otimizar a estação de tratamento de água no local e o tratamento de efluentes provenientes dos processos de produção.

Por meio de sua divisão Water Technologies & Solutions, a SUEZ também conquistou sete contratos para otimizar o ciclo da água industrial nos setores de Óleo e Gás, energia, celulose e papel e agroalimentar:

• No Catar, a SUEZ ganhou o contrato de cinco anos para fornecer membranas de ultrafiltração para tratar e reciclar os efluentes produzidos pelo complexo Pearl Gas-to-Liquids (GTL), localizado na zona industrial de Ras Laffan, no nordeste do país. Essas membranas equiparão a estação de tratamento de efluentes de 32.500 m3/dia do complexo de gás natural para hidrocarbonetos líquidos operado pela Shell e Qatar Petroleum. Com uma capacidade de produção de 260.000 barris de óleo equivalente por dia, o Pearl GTL é a maior planta de GTL do mundo. A tecnologia de membrana ZeeWeed 500D garantirá o tratamento terciário dos efluentes e sua reciclagem em água de processo para a operação do complexo Pearl GTL, preservando os recursos hídricos nessa região árida.

• Nos Estados Unidos, a SUEZ renovou seu contrato para operar duas unidades de produção de água em uma refinaria do Centro-Oeste. A refinaria processa mais de 300.000 barris por dia de carga bruta, produzindo uma alta porcentagem de combustíveis de transporte, como gasolina, diesel e combustíveis para aviação. Originalmente construídas e operadas pelo Grupo desde 2002, as duas unidades de água, com capacidade total de 27 250 m3/dia ou 5.000 gpm, continuarão a tratar a água dos poços usando a filtração por membrana para fornecer água de alimentação da caldeira à refinaria e água de alta pureza para outros processos de refino.

• Na Coréia do Sul, a SUEZ ganhou um contrato para implementar a tecnologia Zero Liquid Discharge (ZLD) em uma das maiores usinas da Coréia do Sul, localizada em Goseong, no sudeste do país. Como a primeira implantação de ZLD térmico da SUEZ na Coréia do Sul, o sistema tratará as águas residuais das unidades de dessulfuração de gases de combustão (FGD) com uma capacidade de 50 m3 por hora. Isso permitirá que a Usina Verde de Goseong, com 2.080 megawatts, reutilize 100% das águas residuais, eliminando todas as descargas de efluentes nas hidrovias locais, protegendo a costa ambientalmente sensível nas proximidades.

• No Brasil, a SUEZ está apoiando a Klabin, o maior produtor e exportador brasileiro de papel para embalagens, na expansão da capacidade industrial de sua fábrica de Ortigueira e na promoção de melhorias na infraestrutura de sua fábrica de Telêmaco Borba, ambas localizadas no Estado do Paraná. Em consórcio com o Grupo Rio Verde, a SUEZ venceu o contrato para expandir as instalações de produção de água e tratamento de águas residuais na fábrica de celulose Ortigueira e construir uma nova estação de água de alimentação de caldeira para as fábricas de Telêmaco Borba e Monte Alegre, e outra para a fábrica Puma em Ortigueira. A SUEZ equipará as infraestruturas hídricas com tecnologias avançadas para produzir água com qualidade e quantidade suficientes e consistentes, maximizando assim a eficiência da produção, em conformidade com os padrões ambientais em vigor.

• No estado do Rio de Janeiro, a SUEZ recebeu o contrato de fornecimento de água à Usina Termelétrica de Santa Cruz. O cliente, uma das principais empresas brasileiras de serviços públicos de energia elétrica, pretende aumentar a produção de energia da usina e minimizar sua pegada ambiental. A SUEZ implementará tecnologias de ultrafiltração, osmose reversa e eletro-deionização (EDI) para fornecer à usina de energia água ultrapura. O calor residual produzido pela turbina a gás será recuperado em vapor para alimentar a turbina a vapor da planta. Esse ciclo virtuoso aumentará a produção da usina de 350 MW para 507 MW, equivalente ao consumo de 4,5 milhões de habitantes da capital do Estado do Rio de Janeiro.

• No estado de Mato Grosso, a SUEZ apoiará empresas de uma das principais indústrias do Brasil - a produção de etanol - por meio de dois contratos na produção de água de duas plantas de produção de etanol à base de milho.
O Grupo implantará sua tecnologia ProEcell no sistema de abastecimento de água da caldeira e o projeto de expansão da linha de tratamento de água da caldeira para duas das principais usinas de etanol do Brasil. Essa tecnologia inovadora combina os processos de osmose reversa e eletro-deionização (EDI), permitindo minimizar a pegada e o volume de efluentes produzidos pela estação de tratamento.

«Estamos muito orgulhosos desses novos contratos, que confirmam a posição da SUEZ como um parceiro-chave dos participantes do setor para melhorar seu desempenho econômico e ambiental. Estamos totalmente comprometidos em continuar apoiando o dinamismo desse mercado, fornecendo soluções e serviços para a otimização do ciclo da água e para a reciclagem e recuperação de resíduos, um desafio crescente para as indústrias. »

Bertrand Camus, CEO da SUEZ.